quarta-feira, 28 de abril de 2010

ENERGIA DE PAULO AFONSO NAS CIDADES DE ACARI, CARNAUBAS DOS DANTAS E SÃO GONÇALO

LINHA DE DISTRIBUIÇÃO DE ACARI

Essa linha foi inaugurada no dia 14 de janeiro de 1966, com isolamento para 13 mil volts, numa extensão de 27285 metros em que foram empregados 216 estruturas de concreto armado e cabo condutor de alumino ACRS nº 1/0 AWG

CARNAUBAS DOS DANTAS

Essa cidade possuía um sistema de energia elétrica, prestados pela Prefeitura, de natureza precária, instalado em 1962. Essa linha foi inaugurada no dia 15 de janeiro de 1966, com isolamento para 13 mil volts, numa extensão de 27285 metros em que foram empregados 90 estruturas de concreto armado e cabo condutor de alumino ACRS nº 1/0 AWG

SÃO GONÇALO

Essa cidade possuía um sistema de energia elétrica, prestados pela Prefeitura, de natureza precária, instalado em 1936 . Essa linha foi inaugurada no dia 65 de janeiro de 1966, com isolamento para 13 mil volts, numa extensão de 27285 metros em que foram empregados 90 estruturas de concreto armado e cabo condutor de alumino ACRS nº 1/0 AWG

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem sou eu

Minha foto
Marilia Jullyetth Bezerra das Chagas, natural de Apodi-RN, nascida a XXIX - XI - MXM, filha de José Maria das Chagas e de Maria Eliete Bezerra das Chagas, com dois irmãos: JOTAEMESHON WHAKYSHON e JOTA JÚNIOR. ja residi nas seguintes cidades: FELIPE GUERRA, ITAÚ, RODOLFO FERNANDES, GOVERNADOR DIX-SEPT ROSADO e atual na cidade de Apodi. Minha primeira escola foi a Creche Municipal de Rodolfo Fernandes, em 1985, posteriormente estudei em Governador Dix-sept Rosado, na no CAIC de Apodi, Escola Estadual Ferreira Pinto em Apodi, na Escola Municipal Lourdes Mota. Conclui o ensino Médio na Escola Estadual Professor Antonio Dantas, em Apodi. No dia 4 de abril comecei o Ensino Superior, no Campus da Universidade Fderal do Rio Grande do Norte, no Campus Central, no curso de Ciências Econômicas. Gosto de estudar e de escrever. Amo a minha querida terra Apodi, porém, existem muitas coisas erradas em nossa cidade, e parece-me que quase ninguém toma a iniciativa de coibir tais erros. Quem perde é a população.